O que é Fibromialgia?

A fibromialgia é uma doença crônica invisível que atinge de 3% a 10% da população mundial, tendo maior ocorrência em mulheres e pode ser incapacitante. Os sintomas da fibromialgia são dores constantes em quase todo o corpo. Os pacientes não apresentam lesão, inflamação ou degeneração dos tecidos. É característica da doença uma sensação de dor difusa, sem explicação anatômica, e que perdura por pelo menos três meses.

Outros sintomas comuns fibromialgia incluem distúrbios de sono, redução nos níveis de serotonina (neurotransmissor importante para a regulação do humor) e alterações no sistema nervoso autônomo, que controla a contração de vasos e o batimento cardíaco, entre outras coisas. O conjunto de sintomas impacta fortemente a qualidade de vida de pessoas nessa condição. A doença também está envolta em outros dois mistérios: ainda não se sabe a causa da fibromialgia e muito menos a cura para ela.



Pacientes com fibromialgia apresentam uma amplificação dolorosa, decorrente de uma falha no sistema que transmite e modula os estímulos nervosos que vão da periferia do corpo até o cérebro. Um simples cutucão na perna ou apertão no braço do fibromiálgico pode ser interpretado como um estímulo doloroso. Além dessa amplificação dolorosa, esse paciente também pode ter dor espontânea.

O tratamento para fibromialgia padrão é feito a partir da prática de atividade física como a caminhada e a natação, anti-inflamatórios, analgésicos e terapia psicológica, já que os pacientes costumam apresentar ainda um cansaço extremo, dificuldade para se concentrar, tonturas e quadros de depressão e ansiedade.

 

caminhada-como-tratamento-para-fibromialgia
Caminhada como Tratamento para Fibromialgia

 

“A atividade física está em todas as diretrizes de tratamento da fibromialgia e o que comprovadamente traz mais benefícios são os exercícios aeróbicos de baixo impacto” disse o professor Jamil Natour, que ministra a Disciplina de Reumatologia da Unifesp e coordenador da pesquisa.

 Em um recente estudo feito pelo professor Jamil Natour, 75 mulheres com fibromialgia e com idade entre 18 e 60 anos. Todas eram sedentárias no início da avaliação. Foram aleatoriamente divididas em dois grupos: 39 submetidas a um treino de natação durante 12 semanas, e outras 36, a um treino de caminhada moderada pelo mesmo período.



As sessões de atividade física eram realizadas três vezes por semana, com acompanhadas por um profissional da área de educação física, e duravam 50 minutos. O trabalho foi feito durante o mestrado de Giovana Fernandes, orientanda de Natour.

Antes do início do treinamento, e após as 12 semanas, cada paciente dava uma nota para o nível de dor (de 0 a 10cm) que estava sentindo no momento. No grupo submetido a caminhada, em média, o nível de dor caiu de 6,2 cm para 3,6 cm, enquanto no grupo que treinou natação os valores foram de 6,4 cm para 3,1 cm. Segundo Natour, é considerada clinicamente relevante uma redução de pelo menos 2 cm na escala de dor.

 

natacao-para-tratamento-da-fibromialgia
Natação como Tratamento para a Fibromialgia

 

“A natação ainda não havia sido avaliada com o devido rigor científico e, neste ensaio clínico, apresentou resultados tão bons quanto os da caminhada, que tem benefícios comprovados. Pode ser uma opção mais interessante para uma pessoa que, além de fibromialgia, tem artrose no joelho, por exemplo”- contou Natour.

 

                                     

 

Um novo tratamento para a fibromialgia, feito a partir de um novo equipamento, também está sendo desenvolvido no Brasil pelo centro de Pesquisas em Óptica e Fotônica (CEPOF) a partir da emissão de laser e ultrassom nas mãos dos pacientes e tem apresentado melhoras significativas no tratamento da dor.

Eles descrevem a aplicação concomitante de laser e ultrassom por três minutos na palma da mão de pacientes diagnosticados com fibromialgia, em um tratamento total de 10 sessões, duas vezes por semana. Segundo Antônio Eduardo de Aquino Junior, um dos autores da pesquisa, o novo equipamento que faz a emissão conjugada de ultrassom e laser deve chegar ao mercado no início de 2019. Ele também está sendo testado por pesquisadores do CEPOF para outras patologias.

 

Fontes:  Fapesp, Novo Tratamento para Fibromialgia</a

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

10 + fourteen =